Dia de São Francisco de Assis e Dia dos Animais – 04 de Outubro

São Francisco de Assis

Francisco de Assis fez história

São Francisco de Assis desejava ser como Cristo, que viveu pobre toda sua vida. No começo seus colegas começaram a caçoar e a reprovar suas atitudes. Mas, com o tempo, entenderam a grande missão e seguiram Francisco até o fim de suas vidas. A todos que manifestam desejo de segui-lo, Francisco dizia: – Vá, vende tudo que tens e dá aos pobres. Não possuas nada consigo e siga somente ao Pai eterno e a Jesus Cristo.
Historicamente, o primeiro discípulo conhecido foi Frei Bernardo Quintavalle, que além de discípulo tinha uma grande devoção pelo Santo. A sua adesão – e de mais três rapazes – aconteceu na Igreja de São Nicolau. Como Francisco ainda não tinha escrito uma Diretriz ou Norma de Vida para quem quisesse seguir os seus passos, colocou-se nas mãos de Deus a fim de que Ele inspirasse sua conduta.
Diante do Sacrário na Igreja, abriu ao acaso por três vezes a Santa Bíblia e leu as seguintes frases: “Se queres ser perfeito, vai, vende os teus bens e dá aos pobres, e terás um tesouro nos Céus.” (Mt 19,21) Na segunda vez: “Quem quiser vir após mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me.” (Mt 16,24). E, finalmente, na terceira vez: “Não queirais levar para a viagem coisa alguma”. (Lc 9,3) Bernardo era nobre e possuía muitos bens. Separou sua parte na herança, vendeu e distribuiu para os pobres de Assis e foi encontrar-se com Francisco.
Com seis meses de apostolado, o número de Frades cresceu para nove homens. Por essa razão, Francisco decidiu deixar a cabana da Porciúncula e transferiu-se para RivoTorto, instalando-se numa casa que conseguiu, a qual chamavam de “tugurium”, porque era pequena e velha, embora o local fosse esplêndido. Ficava cerca de 20 minutos a pé da Igreja de Santa Maria dos Anjos.
Quando o grupo chegou a 12 irmãos, São Francisco decidiu ir até Roma e pedir ao Papa autorização para viverem a forma mais pura do Evangelho, conforme o desejo e a escolha que fizeram. O Papa achou que seria muito duro para eles esse modo de vida, porém deu permissão e também autorizou que eles pudessem pregar.
Durante esse período de visita, o Papa teve um sinal profético e reconheceu em Francisco, o homem que em seu sonho segurava a Igreja como uma coluna. Muitos outros Irmãos foram se juntando ao grupo, desejando viver conforme Francisco. São Francisco assistiu ao crescimento da Ordem, que se espalhou por diversas partes do mundo.
Os frades fizeram suas habitações em choupanas ao redor da Igrejinha da Porciúncula (significa pequena porção de terra). Os valores franciscanos os levavam a dividir as atividades entre oração, ajuda aos pobres, cuidados aos leprosos e pregações nas cidades.

A irmã Clara de Assis

Entre os milhares seguidores de Francisco, surgiu uma linda dama chamada Clara. Ela seguiu Francisco e seus ideais por toda sua vida. Italiana de Assis, na Úmbria, Clara nasceu em 1194. Filha dos condes Ortolana e Favarone de Offreduccio, viveu sua infância e juventude no seio de uma família de muitos bens e, apesar de pertencer à nobreza, sempre foi atenta à realidade dos menos providos, dos excluídos dos programas do sistema feudal. À escondidas, Clara repartia com os pobres até mesmo o que lhe servia de sustento.
Embora seja uma das santas mais bem documentadas da hagiografia medieval, é muito difícil determinar o momento preciso em que, na sua juventude, Clara se sentiu chamada a uma vocação diferente. O que se pode afirmar, com base nas fontes, é que o movimento franciscano, com seu ideal de vida pobre, teve um impacto sensível sobre ela. Em seu autêntico esforço de vida cristã, em seu idealismo, ela se sentiu tocada pela conversão de Francisco de Assis.
A partir de 1210, Clara entrou em contato com Francisco e, a partir dali, perfez com ele uma longa jornada de encontros onde se aprofundou a partilha dos ideais. Clara e Francisco mantiveram uma relação de verdadeiros irmãos, numa reciprocidade profunda que converge no amor de Deus. Sua decisão vocacional foi amadurecida e concluída com a fuga do palácio da praça de São Rufino, na noite do domingo de Ramos, de 1212, aos seus dezoito anos.
Na capelinha de Santa Maria dos Anjos, Clara iniciou novo estilo de vida evangélica. Ali nasceu a Ordem que levou o seu nome, quando Francisco cortou os seus longos cabelos louros, como sinal de sua consagração definitiva ao projeto que Deus traçou para ela.
Fonte: www.centrinho.usp.br

Dia dos Animais

Sao-Francisco-de-Assis-o-protetor-dos-animais

(…) São Francisco tinha uma relação muito especial, de muito respeito com os animais. No Cântico das criaturas, São Francisco de Assis louva a Deus por todas as criaturas, o sol, a lua, as estrelas… Há alguns anos o Papa João Paulo II decretou São Francisco de Assis como o padroeiro da ecologia, pelo reconhecido amor a todas as criaturas. Francisco de Assis foi sepultado em 4 de outubro de 1226 e canonizado em 1228. Em comemoração à data, durante este mês várias entidades de proteção animal organizam eventos sobre bem-estar animal e cerimônia de bênção aos animais.
Ao analisar a relação homem-animal ao longo da história da humanidade, percebemos que muitos erros e atrocidades foram cometidos contra os animais, por falta de conhecimento, pela ganância ou em nome de tradições culturais.

Com o desenvolvimento de estudos, análises e teorias sobre comportamento animal, o homem passou a modificar sua postura, pois percebeu que os animais também sofriam e sentiam medo, dor e angústia. Isso aconteceu graças ao trabalho dos cientistas e estudiosos do comportamento animal e dos defensores de animais – pessoas que, mesmo sem nenhuma formação acadêmica, lutam pelos direitos dos animais, tirando-os das ruas, protegendo-os, criando e cuidando de abrigos.
Ainda hoje vemos situações que não podem ser aceitas sem pelo menos o sentimento de forte indignação, abrigos superlotados com animais abandonados à própria sorte por seus donos, maus-tratos, envenenamentos, venda ilegal de animais silvestres, rodeios, touradas, farra do boi, ursos torturados na China, circos, feiras de animais sem controle sanitário, uso de animais em testes para cosméticos, projetos de lei que perpetuam os maus-tratos e uso em experiências científicas.
Por isso, vamos aproveitar a data para refletir por alguns instantes sobre tudo aquilo que devemos aos animais, sobre todos os erros cometidos até agora. Existe um caminho a ser seguido, que é o respeito a todas as formas de vida, tanto aos aspectos mais básicos, como abrigo e alimentação, quanto ao direito a afeto, liberdade e à vida.
Fonte: www.jornalpontofinal.com.br

Anúncios

Sobre daurabrasil

Experimento a quietude e adentro meu sítio íntimo. Amplio a sensibilidade... E, com liberdade, encontro-me com a Poesia. Situo ainda algumas questões e o que elas implicam... Sem anular o pensamento, ouso revelá-las, refletindo o sentir e o consentir. (Daura Brasil) * * *
Esse post foi publicado em data comemorativa, Data Comemorativa, Dia de São Francisco de Assis e Dia dos Animais - 04 de Outubro, Homenagem e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s