Ausência

Alone I by Heleen Vriesendorp

Ausência

A sua ausência estampa-se no meu coração.
Abatida com o desprezo, a tristeza castiga…
Busco confusa, disfarçar calada a opressão,
mas, o sofrimento é grande… – sinto fadiga.

Minh’alma tocada, redobrando inquietação,
galga a minha resistência, já enfraquecida…
A sua ausência estampa-se no meu coração.
Abatida com o desprezo, a tristeza castiga…

Parece-me que se traça na minha divagação,
prece, que pela melancolia se faz inspirada…
Busco silenciar o âmago de tão aflita versão,
mas, lágrimas roçam minha face desolada…
A sua ausência estampa-se no meu coração.

©Daura Brasil
São Paulo – 2007

Imagem: AloneII by Heleen Vriesendorp

(Rondel)

This obra by http://www.rosanycosta.com.br/amigos/220-ausencia.html

Anúncios

Sobre daurabrasil

Experimento a quietude e adentro meu sítio íntimo. Amplio a sensibilidade... E, com liberdade, encontro-me com a Poesia. Situo ainda algumas questões e o que elas implicam... Sem anular o pensamento, ouso revelá-las, refletindo o sentir e o consentir. (Daura Brasil) * * *
Esse post foi publicado em Ausência, Poesia e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para Ausência

  1. Maria Angela disse:

    Boa tarde, amiga! Nossa, vc me levou às lágrimas, penso que fechada nos meus achismos não percebi, a carência que a ausência causa.. Perdoe…Venha se puder, mesmo no simples, orar conosco, será muito bem recebida.. beijos amiga querida… Paz e Bem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s